Eis que retorna a virgem…

Uma nova raça humana a descer das alturas do céu…

O nascimento de uma criança, com a qual a idade de ferro da humanidade

Chega ao fim e uma idade de ouro se inicia…

Sob a tua orientação, por mais que restem vestígios de nossa antiga podridão,

Uma vez livre dela, a terra estará liberta de seu medo incessante…

Por ti, ó menino, a terra, sem ser arada,

Há de dar frutos infinitos…

O teu mesmo berço há de derramar por ti

Ternas flores. Também a serpente há de morrer…

Aceita as tuas grandes honras, pois em breve será chegado o tempo,

Doce filho dos deuses, grande herdeiro de Júpiter!

Vê como ele se abala – o poder abobadado do mundo.

A Terra e o vasto oceano e as profundezas do céu.

Tudo, vê, tomado de alegria pela era que nasce!”

– Virgílio, Quarta Écloga

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s